Soccernomics e o tradicionalismo

Ontem, passando pela Livraria Cultura, eu acabei levando (por R$49,90) o livro indicado pelo Juca Kfouri no Tabelinha (programa dele no Uol) desta semana. Soccernomics é uma versão futebolística do famigerado Freakonomics – e também o Super Freakonomics).

Os autores – um economista e um jornalista – fizeram o livro com a proposta de responder por A + B – utilizando dados, estatísticas, gráficos e análises mais profundas – várias perguntas antigas do futebol e algumas novas propostas por eles.

Por que a Inglaterra perde? Qual o segredo do mercado de transferências? Os países estão abaixo ou acima do desempenho esperado – levando em conta o PIB, a população e a experiência internacional. Sempre mostrando a relevância das variáveis.
E pra quem acha que o livro é modorrento e cheio de dados que não levam a lugar nennhum: não é!

Resolvi fazer o post não só como propaganda e indicação. Queria também deixar no ar perguntas que me incomodaram enquanto eu lia:
Por que diabos um clube gasta 10, 20, 50, 80, 100 milhões em um único atleta e não paga dez, vinte mil reais – ou um pouco mais – a um(a) bom(a) profissional que ajude o atleta a se adaptar? Um agente de realocação?
O PSV fez mais ou menos isso com o problemático Romário e com o jovem Ronaldo, evitando desastres futebolísticos eminentes. Por outro lado o Real Madrid contratou Anelka por milhões e o deixou ao relento. O francês teve que morar em hotéis até achar uma casa, teve que se virar com o idioma, não conseguiu se enturmar no time, não tinha escola para os filhos, não tinha armário no CT…mas cobrança por resultados ele sempre teve.

Outra…por que os clubes insistem em contratações milionárias de jogadores que estão no auge da valorização – como os que acabaram de ir bem em uma Copa continental ou mundial-, ou mesmo de jogadores da moda? Quanto de culpa tem a pressão da torcida? E mais uma: o que falta para todos os clubes do planeta investirem nas categorias de base como o Barcelona e o SantosFC?

Pra finalizar mais duas: qual o motivo de, em uma má fase, a primeira troca ser a de técnico? Essa troca desperdiça dinheiro com contratos, compra de novos jogadores, entre outros gastos e pouco provavelmente trará algum resultado na prática.
E por que os clubes não se modernizam? Por que não criam um setor de RH, não dão suporte psicológico aos atletas e assessoria judicial trabalhista? Essa falta de profissionais de recursos humanos, psicólogos e assessores, leva atletas – que em geral enriquecem e ficam famosos muito rápido não sabendo lidar com o dinheiro e a fama – a ficarem embrigados, perdidos e se prejudicarem. Foi o que aconteceu com muitos dos garotos do Santos, também com alguns do Flamengo – que se enrolaram com a polícia . Essa mesma carência leva um goleiro alemão ao suicídio; um jogador como Robinho a não se adaptar ao futebol europeu; um craque como (difícil pra mim assumir isso) Cristiano Ronaldo a se preocupar mais com o cabelo e a pele do que com a bola vindo na sua direção.

Será que o fato de nada disso ter sido comum em tempos áureos – década de 60 para o Brasil e Inglaterra, 70 para Holanda e Alemanha, e por ai vai -, de bom futebol, leva os dirigentes e cartolas a pensarem que tudo isso (que foi citado nos parágrafos anteriores e muito mais) é desnecessário? Será puro tradicionalismo?
Bom, mas até ai antes de 58 a seleção brasileira não tinha preparação física especifica para cada atleta e, até aparecer Nílton Santos, os laterais não subiam para o ataque. E até onde eu sei depois disso o Brasil ganhou cinco Copas e antes nenhuma.

Mas quem sou eu para falar, né?

Anúncios

One response to “Soccernomics e o tradicionalismo

  1. hehehe

    Adorei o texto… e fiquei curioso!!!

    As vezes fica a impressão de que o departamento de futebol de alguns dos maiores clubes do mundo ainda atua amadoristicamente muitas vezes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s