Elano: o ano passado poderia ter sido dele… mas este será!

Elano Ralph Blumer, paulista de Iracemápolis, é o principal destaque do Santos no Campeonato Paulista até o presente momento, dono de um futebol objetivo, é o típico jogador que todo técnico gostaria de ter – até quem é Dunga, diga-se de passagem – já que foi um dos destaques da seleção brasileira na Copa de 2010. Como passagem boa no Shaktar Donetsk da Ucrânia e desempenhos abaixo do esperado em Manchester City e Galatasaray (no primeiro, uma injustiça ao meu ver, virou banco mesmo fazendo bons jogos, e no segundo não foi bem realmente, e ainda sofreu com contusões). Jogador de confiança, versátil, aplicado. Faz o dele e faz muito bem. Seu estilo valoriza muito o futebol coletivo e a posse de bola, cadencia o jogo e praticamente não erra passes. Tem capacidade para compor e meio campo na marcação, além de ter recebido bem a responsabilidade de chegar a frente para concluir a gol.

O bom filho a casa torna!

É a peça que faltava ao meio campo santista se consolidar como o – provavelmente – melhor do Brasil.  Sempre se destacou jogando pelo lado direito e como todos imaginam fará uma parceria, de encher os olhos de qualquer admirador de futebol, com o canhoto  Ganso,  camisa 10 do Peixe e da seleção de Mano. Isso é, se o “professor pardal” Adilson Batista permitir. O técnico santista escalou o jogador nestes primeiros jogos do paulista pelo lado esquerdo, formando assim um losango, sua formação predileta, e deixou a entender que pretende manter o esquema com Ganso mais a frente, Charles pela direita e Elano pela esquerda. Um equivoco, na minha opinião, até porque o lado esquerdo santista é o mais frágil da defesa, e o velho guerreiro  Léo necessita de uma cobertura urgente.

É nítido que em poucos jogos ele vem provando que valeu à pena o investimento para repatriá-lo. O ostracismo do futebol turco não era digno do seu futebol. Tende a tornar-se referência tanto dentro quanto fora de campo, por ser um jogador diferenciado até mesmo – ou principalmente – no caráter. Muito reservado, o craque teve uma formação bem diferente dos demais companheiros; é centrado, sereno e sabe se expressar.

Talvez pelas suas características psicológicas, talvez pelo se futebol voltado ao coletivo, Elano às vezes é classificado como coadjuvante. Foi assim no time de Diego e Robinho, e agora é ofuscado ao menos pela mídia por Neymar e Ganso. Mais esta mesma mídia, que o queimou na seleção como substituível, se rende ao seu bom desempenho na última Copa e sua importância na história da atual equipe. Ele marcou talvez o gol mais importante do Santos pós-Pelé, ao desempatar a partida e carimbar o titulo do brasileiro de 2002 sobre o maior rival SCCP, além de marcar também na “final” já por pontos corridos em 2004, em São José do Rio Preto contra o Vasco da Gama, campeonato cujo sua participação foi vital, já que o Santos não contava mais com Diego, e Robinho não atuava devido ao seqüestro de sua mãe.

Hoje mais maduro e com uma vasta experiência internacional e na seleção, Elano tem muito a passar para as jovens estralas da vila. Adilson já afirmou que ele parece um técnico dentro de campo, se a temporada realmente confirmar as expectativas santistas Elano tem tudo pra virar um dos maiores ídolos do time e recordista de títulos pós Pelé.

Sempre que foi exigido, no clube ou na seleção, com diferentes níveis de pressão, entrou, jogou, e muitas vezes resolveu mesmo quando não se esperava isso dele. Voltando a Vila em ótima forma com seus 29 anos, tem tudo para fazer desta temporada uma de suas melhores. Deve voltar a seleção para continuar o bom retrospecto que vinha estabelecendo. que me perdoem, Ronaldo, Ronaldinho, Conca, Neymar e Ganso. Estes dois últimos com certeza terão seus melhores anos em breve, mas este senhores, este já tem dono.

P.S: A maior preocupação dos santistas antes do clássico de domingo contra o São Paulo era justamente sua participação, confirmada por este com veemência ao jornalista Ademir Quintino. “Vou para este jogo até engessado, Ademir”. Palavras que reforçam tudo que fora explanado, que personificam sua imagem como ídolo e que inflama torcida e jogadores para definitivamente IR PRA CIMA DELES.

POR BRUNO CAIRES (postado e editado por Yuri Moleiro)

Anúncios

3 responses to “Elano: o ano passado poderia ter sido dele… mas este será!

  1. Elano joga super bem, pra mim ele é o melhor jogador do mundo ele é nota mil.Como faço pra encontrar o endereço de e-mail do nosso grande jogador gostaria muito de tc com Elano.

  2. como disse certa vez o poeta.
    Elano é perfeito porque joga simples, ou joga simples porque é perfeito ?

  3. Não fosse aquele Marfinense cavalo que o quebrou na copa, a gente poderia muito bem ter passado pela Holanda, porque o Elano tava jogando muito.

    Agora essa sim foi uma ótima contratação. Não é um jogador velho, não é extremamente caro, tem cabeça, amor à camisa e é um baita de um jogador, apesar de quase nunca ter sido considerado protagonista – e mesmo assim ter feito muito pelo futebol… como aquele lançamento lindo pro Julio Baptista fazer 1 a 0 na Argentina, na final da Copa América de 2007.

    Apesar de ser Corinthiano, prefiro ver o Elano no Santos do que vagando por times pequenos da Europa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s