Maikon Leite em Disputa

Maikon Leite, atacante veloz, habilidoso e de bom chute, pode causar sérios problemas entre as diretorias de Santos e Palmeiras em alguns meses. Explica-se: o garoto, contratado junto ao Santo André pelo Santos já há alguns anos, desde seus primeiros jogos com a camisa do Peixe tem feito boas atuações, mas tem igualmente se lesionado. Num jogo contra o Flamengo em 2008, ele rompeu todos os ligamentos de seu joelho direito, ficando afastado do campo por um bom tempo. Na volta, lesionou-se de novo e mais um período de molho.
Seu retorno ocorreu quando Neymar, Ganso, André e Robinho vinham barbarizando e, sem espaço, foi emprestado ao Atlético-PR. Fez boas atuações por lá e despertou o interesse do Palmeiras pelo seu futebol. Talvez por falta de atenção da diretoria em renovar seu contrato, Maikon assinou um pré-contrato com o Palmeiras, e a informação oficial é a de que ele se apresenta no meio do ano.

Até aí tudo bem, apesar das reclamações de Adílson Batista por um grande jogador sair sem nenhuma compensação, é um erro perdoável, ainda mais pra atual diretoria santista, que vem fazendo um ótimo trabalho. Em função dos desfalques no elenco do alvinegro praiano, Maikon Leite iniciou o ano como titular, e vem fazendo gols importantes nos jogos iniciais do Campeonato Paulista. Isso fez a diretoria Santista se dar conta do mal negócio que haviam feito, e há quem diga que o próprio jogador se arrependeu de ter assinado o acordo com o Palmeiras. O gerente de futebol Nei Pandolfo deu declarações dizendo que a situação pode ser revertida, mesmo com Felipão, do lado do Palmeiras, ter garantido que tudo estava certo e inclusive cornetado o presidente Sanchez com a mesma resposta, ao elogiar os presidentes de Palmeiras e Santos pelo acerto dito ético.

A situação já ocorreu outra vez com o Palmeiras, quando assinaram um pré-contrato com Thiago Neves, que se arrependeu e disse que queria ficar, obrigando o Fluminense a ceder os direitos econômicos de Lenny, que na época estava emprestado para um time de Portugal – e hoje está emprestado ao Figueirense pelo Palmeiras – e ainda era considerado uma grande promessa, para compensação das luvas que o clube da capital havia pagado para o jogador pela assinatura do acordo. A impressão do desfecho do caso é que o Palmeiras se sentiu enganado, e eu particularmente acho que eles não cairão no mesmo erro duas vezes, exigindo que Maikon Leite se apresente quando combinado.

Mas há algo que pode ser a verdadeira faísca pra uma briga judicial envolvendo os clubes, o jogador, representantes e até a FIFA, frequentemente acionada para resolver casos deste tipo. O blog do Cosme Rímoli divulgou hoje uma entrevista com Angelo Pimentel, agente FIFA, o qual alega que o pré-contrato assinado não é valido.

A entrevista você encontra aqui.

Angelo Pimentel alega que tem contrato para agenciar o jogador até 2012, mas que não participou da negociação com o Palmeiras e não assinou papel algum de agente, ação feita por outro empresário que não teria direito algum de procuração para o jogador. Ele alega que a empresa Luppi, a qual ele representa, possui 80% dos direitos econômicos do jogador, e que não assinou nada permitindo que ele vá para o Palmeiras. O que ocorre é que não é permitido pela FIFA que uma empresa seja dona dos direitos de um jogador. Assim, há 2 possíveis lados para uma briga que, a depender do bom senso, não deveria acontecer: a justiça comum e a justiça desportiva.

Pela justiça desportiva, o Palmeiras estaria resguardado, visto que a empresa Luppi não registrou o atleta em um clube laranja para salvar seus direitos – coisa que a Traffic e o BMG fazem, por exemplo – e portanto não teria o direito de reclamar nada. Mas a justiça comum reconhece o contrato do agente com o jogador, e isso poderia ter reviravoltas. Vale ressaltar aqui que a FIFA não aprova a justiça comum resolvendo casos desportivos, motivo pela qual ela poderia aplicar algumas sanções internas, como perda de pontos num campeonato ou rebaixamento de divisão.

O que importa saber nessa história toda é: O Palmeiras quer o jogador, o Santos quer o jogador e o empresário quer a sua porcentagem. Os conflitos ocorrerão, inevitavelmente, e nós sabemos que as consequências podem ser terríveis. Resta ver qual será a intensidade da batalha.

E pra quem acha que a FIFA cai em joguinhos contratuais, é só lembrar do que ocorreu com o Corinthians em 2007, no caso Nilmar.

É, Felipão… parece que a conversa não foi assim tão ética, né?

*Por Luis Felipe Ferreira

Anúncios

3 responses to “Maikon Leite em Disputa

  1. também concordo, trata-se de um bom reserva e exatamente por este motivo a Dir. do Santos não quis pagar o valor q o palmeiras ofereceu ao jogador 140mil pelo q ouvi falar. Na verdade o Santos errou ao emprestá-lo sem renovar seu contrato, no meio do ano passado. Se o jogador não tem vinculo longo com o time, qual é a vantagem de emprestá-lo pra se valorizar ? Penso que quando o time do Santos estiver completo, talvez nem banco ele seja, pois a briga será grande. Zé Eduardo, Keirrison, Maicon Leite e Diogo lutam por uma vaga no time e duas no banco. Certamente o Zé leva vantagem em relação aos outros, no banco uma vaga deverá ser do keirrison por se tratar do unico camisa9 de origem. O Diogo é uma incógnita, mais pelo futebol que ja apresentou banqueia o ML.

  2. Maikon Leite como todo o respeito, não vale a briga!!

    Acho que as partes deviam sentar e resolver a querela da melhor maneira possivel, porque todo mundo ia sair queimado nessa, principalmente o jogador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s