Campeonatos Europeus na Reta Final (Parte 4/7)

Com os campeonatos nacionais na Europa chegando ao fim, achei interessantes fazermos uma analise rápida do que aconteceu em suas principais ligas até então.

Vamos começar:

CAMPEONATO ITALIANO

Na Bota européia, a Lega Calcio é uma das mais antigas da Europa. Fundada em 1946 após a segunda guerra mundial, administra os campeonatos das séries A e B do futebol italiano. Na “Lega Calcio Série A”, que corresponde a primeira divisão, temos 20 clubes; 3 são rebaixados para a “Série B”, os 3 dianteiros vão para a Champions League, tendo o 4º que disputar o qualify e os dois seguintes vão para os play-offs da Europa League.

Normalmente um campeonato polarizado, neste ano tivemos uma competição marcada em muitos momentos pela irregularidade de alguns clubes. Mesmo sem as confusões que marcaram os campeonatos de anos anteriores – como esquemas de apostas, interferências na arbitragem, suborno e compra de resultados, envolvimento de dirigentes com a Ndrangheta, uma das famílias da máfia italiana, etc, etc – o sobe e desce das equipes foi maior do que se costuma ver na Europa. A “dança das cadeiras” do técnicos esse ano foi intensa demais para um liga de ponta. Caso emblemático aconteceu com o Palermo; a equipe Siciliana tomou um vareio da Udinese do artilheiro Di Natale por 7 a 0, o que fez a diretoria demitir o treinador. Até ai nenhuma novidade, mas ficou bem estranho quando o clube – que mesmo tomando aquela goleada estava longe de ir mal na competição e vinham contando com belas atuações do argentino Pastore – recontratou o treinador demitido Delio Rossi 36 dias após colocá-lo no olho da rua. Total demonstração de falta de projeto, planejamento e credibilidade.

Algo está bagunçado na Itália… e o futebol a tempos reflete esta inconstância. Se Berlusconi (o Maluf deles, só que mais poderoso) é realmente um símbolo de seu tempo, então muitas pataquadas devem continuar acontecendo pelas mãos de quem manda nas coisas por lá. Lembrando que o dito cujo é dono do Milan, com denuncias (arquivadas) inclusive de uso de verbas publicas em reformas no CT e contratação de serviços…

Falando dos rossoneros… estes não tem do que reclamar do seu dono-padrinho-corneteiro oficial. O time vem sendo o mais regular da temporada 2010/2011 e agora goza de foco total no Nacional (já que melou a Champions perdendo para o Tottenham).  Mostrou que quer mesmo o título neste ultimo fim de semana ao vencer o derby milanês por 3 a 0 (dois de Pato e um de Cassano de penalti, que pra não perder o costume de ser “porra-loca”, foi expulso logo depois). Manteve a liderança com 65 pontos e situa-se a 3 pontos do segundo colocado, que não é mais a Internazionale.

Os nerazurri perderam a vice-liderança para o Napoli que finalmente parece ter se reestruturado. Desde 2007 há um esforço muito forte na reconstrução do legado do clube que nos anos 80/90 teve Careca e Maradona num time espetacular, mas que penou muito com más administrações e problemas financeiros nos anos seguintes, chegando ao rebaixamento. Venceu neste fim de semana, de virada, a Lazio – cavalo paraguaio da competição, mas que ainda se mantém no pelotão de cima – por 4 a 3, com um golaço de Cavani (uruguaio que faz uma temporada espetacular e é candidato a vedete da próxima janela de transferências).

Outros destaques da competição: positivos para a Lazio, que apesar de ser a líder no começo e ter perdido o fôlego durante a competição, ainda tem uma equipe forte  e está na quinta posição lutando pela Champions com meu outro destaque positivo; a Udinese que vive a montanha-russa de temporadas pavorosas e brilhantes entra ano, sai ano. Neste a coisa vai bem; tem o artilheiro, o segundo melhor ataque da competição e a certeza de que poderia estar mais tranquila se não tivesse perdido vergonhosamente na ultima rodada para o Lecce, terminando sua série de 13 jogos invicta diante de uma equipe que luta para não cair.

Destaques negativos (mas nem tanto) para Roma e Juventus, que se enfrentaram na ultima rodada com vitória da “vecchia signora”, em Roma, por 2 a 0. Ambas capengam na tentativa de uma vaga por qualquer coisa e pagam por um começo de temporada muuuuito ruim. Pior para a Juventus que caiu na fase de grupos da Europa League e deve tentar esquecer esta temporada de qualquer maneira. A maior torcida da Itália e maior campeã da liga espera muito mais no próximo ano.

Com sete rodadas em disputa, vamos ver que surpresas ainda podem acontecer.

POR YURI MOLEIRO

P.S: Parabéns ao F.C. Porto!!! Personagem principal do primeiro post desta série e campeão incontestável em Portugal com 5 rodadas de antecedência!! Derrubou o Benfica no Estádio da Luz po r 2 a 0 e ficou com a taça que, sinceramente, não poderia estar em melhores mãos. Brilhante temporada e ainda pode ser melhor se continuar vencendo na Europa League.

 

Anúncios

One response to “Campeonatos Europeus na Reta Final (Parte 4/7)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s