Muricy e o profissionalismo

Quantos técnicos que você conhece negariam uma proposta da CBF para treinar a seleção?  Ok, nenhum…mas e quantos negariam por estar fazendo parte de um projeto maior dentro do clube, que não pode parar no meio? Esse meninão ai do lado é desses.

Para fazer uma comparação descarada, o profexô Luxemburgo, que tanto fala dos pôjéto, não negaria o convite da seleção e, geralmente, sai dos clubes por muito menos – deixando para trás dívidas e mais dívidas que os clubes fazem pra contratá-lo e mais quem ele manda quer.

Muricy é diferente. Ele é profissional. Claro que há uma cláusula no contrato que já prevê sua rescisão, isso é verdade. Não é desonesto rescindir com um clube para treinar o time da CBF. Mas Muricy Ramalho extrapola as questões burocráticas e se compromete com os clubes profissionalmente, portanto sair – do Fluminense, no caso – seria desleal, e dai ele dizer que só sairia se o Flu liberasse. Não liberou. O que, pra mim que sou santista, foi ótimo: os dirigentes não mostraram a mesma lealdade e hombridade do técnico, não cumpriram a parte deles do projeto/acordo (não melhoraram a estrutura do clube, não reformaram o CT…etc) e Muricy saiu (campeão).

Falando sério, alguém ficou sabendo se algum tititi sobre ele desde que o cara foi pro Santos? Nenhum! Qualquer tipo de atrito, e sempre vai existir atrito, fica silenciado, fica entre as paredes do clube. As únicas notícias que saem envolvendo o técnico são dele falando sobre fu-te-bol! É sensacional! E isso não só agora, vem de longe, só em casos extremos ouve-se fofoca sobre ele e os clubes.

E tem mais. Muricy é tão profissional que adapta-se, bem ou mal, ao time e aos jogadores que tem. Ele já ganhou título de Campeonato Brasileiro com 9 pontos a mais que o segundo, apenas 4 derrotas e 66 gols (em 2006); já ganhou com 15 pontos a mais que o segundo colocado, com apenas 7 derrotas (2007); e com apenas dois pontos a mais, em 2010, mas com um aproveitamento de mais de 62%.

Com o Santos Muricy venceu a fama de perdedor de mata-mata. Colocou o time nos eixos e soube ser profissional para administrar uma sequência gigante de jogos decisivos. Soube trabalhar o time tecnicamente, taticamente (arrumando a defesa logo nos primeiros jogos de forma incrível), e psicologicamente. O Santos jogou vários mata-mata (alguns em jogo único, no caso do paulista) pelo estadual e pela Libertadores. Pressão física e psicológica com certeza vencidas com muita ajuda de Muricy.

Ele sabe moderar a concentração, sabe que não se deve ficar passando vídeo motivacional com a vovó do jogador pedindo pra ele ser campeão, sabe que recadinho no travesseiro escrito “você vai ser campeão” é terrível, uma balela. Ele sabe que o futebol mudou, que é um emprego, que tem metas a serem alcançadas e métodos sérios para planejá-las e executá-las.

Sobre o contrato com o Peixe Muricy disse “no papel vai até Abril, mas como é no meio da Libertadores, eu fico até o final…é só um acordo de palavra mesmo”. Tudo bem, é óbvio que pra ele é vantajoso ficar até o final da Libertadores e tentar ser campeão novamente. Mas estamos ouvindo um técnico dizer que vai trabalhar sem contrato até o fim de uma competição importante como a Libertadores, que vai trabalhar por um “acordo de palavra”, quando poderia muito bem pressionar o clube por um mini-contrato com um salário altíssimo – já que muito provavelmente o Santos assinaria qualquer coisa pra não perder o técnico no meio de uma Libertadores no ano do centenário.

Já critiquei muito Muricy, chamava ele de retranqueiro, mas hoje eu sei que ele é o símbolo da modernização e profissionalização do futebol brasileiro.

Anúncios

2 responses to “Muricy e o profissionalismo

  1. Analisou bem.
    É bom saber que pelo menos um técnico da nova geração faz o que era comum antigamente.
    Hoje em dia acho que só o Felipão honra compromisso de cavalheiros. Antigamente o mestre Telê fazia, pela hombridade, e talvez o Lapolla, fazia isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s