São Marcos de Palestra Itália

É uma sensação muito ruim. Não sei se você, que me lê, já teve o desprazer de perder seu ídolo. Esse é, talvez, o 4º que eu perco.

Tudo bem, ídolo a gente não perde. Eles mudam de patamar só.

São Marcos vinha anunciando sua aposentadoria há tempos, mas era difícil acreditar. Ou melhor, a gente não queria acreditar.

E são vários os motivos pra essa despedida ser dolorosa: o Palmeiras não tem sido exatamente um clube de glórias, de conquistas, de alegrias. São Marcos se diferencia nisso, porque ele é a história viva do clube. Foi pelas mãos dele que vieram as nossas maiores conquistas, nossas maiores alegrias. Até quando não fomos campeões, como quando ele pegou o pênalti do Marcelinho, ou quando recusou o Arsenal pra jogar a série B… Numa época em que “trocam vidas por diamantes”, como dizem os Engenheiros, alguém trocar uma fortuna e fama por amor é pra ser exaltado mesmo.

Fica essa sensação de fim de festa, um vazio por dentro, difícil de apagar, de preencher. São muitas memórias, é muita saudade de tempos gloriosos e tempos muito bons. É a falta de perspectiva de tempos melhores.

Talvez o que nos consolasse seria se São Marcos assumisse a presidência vitalícia do clube. Mas ele não é funcionário de escritório. Antes era o medo de Carlos Pracidelli, preparador de goleiros do Palmeiras, que treinou Velloso, Sérgio, Marcos, Deola, sair e não ter substituto. Mas agora temos Marcos.

A verdade é que o Santos deveria ter algum cargo gerencial vitalício de bastante influência, assim como Felipão. Eles são mitos, são nossa história viva. São o que temos de melhor ainda atuando.

Que será insubstituível, é verdade, assim como foi Oberdan Catani, outro monstro no gol, e Ademir da Guia, o maestro da Academia.

Lembro quando Arce estava prestes a sair do Palmeiras, eu ainda moleque, eu ficava vendo-o jogar e pensando “vou aproveitar pra assisti-lo o máximo possível, porque sei que isso vai acabar”. E foi isso que pensei também quando via Marcos no gol, eu quase uma criança pensando de novo “sei que isso vai acabar”.

Mas já estava na hora de ele ir mesmo. As tristezas nesses anos foram tantas, principalmente por causa da diretoria e dos vagabundos que vestiram o manto verde, que não combina mais com o santo. Ele merece muito mais, e não merecia mais ficar ali dando a cara a tapa todo jogo, só ele, só ele lutando, só ele se esforçando. É melhor que pare mesmo e seja eternizado logo.

Mais dia, menos dia isso teria que acontecer.

Obrigado, São Marcos. Você fez a hsitória do meu clube mais feliz, mais honrosa.

Anúncios

One response to “São Marcos de Palestra Itália

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s