Especial do Centenário – Santos de Todos os Tempos (2)

Não sou muito afeito a comparações. Não gosto muito de montar times de todos os tempos. Existe uma coisa que se chama anacronismo, é tipo você tentar buscar consciência ambiental no fim do século XVIII, é anacrônico. Então, compara Messi e Pelé, Zico e Di Stéfano, tudo isso é muito anacrônico, não faz sentido, o futebol mudou e muda muito, absurdamente, em termos físicos, táticos, midiáticos. Mas o post não é sobre isso, é sobre o oposto disso.
Porque é centenário do Santos e eu não pude resistir, finge que não ligo e montei o meu “Melhor Santos de todos os tempos”:

1 – Rodolfo Rodríguez: Coloquei para representar o Santos da década de 80, que apesar de apagado também é Santos. Em 84, ganhou o Paulista sobre o Corinthians evitando o tri do adversário. Rodolfo, aliás, merece estar aqui porque é o goleiro daquela sequencia de defesas extraordinária e antológica.
Títulos: Paulista 84

4 – Carlos Alberto Torres: Lembrando que no Santos os laterais recebem a 4 e a 3, os zagueiros a 2 e a 6. Esse cara é capitão do Tri, jogou muito no Santos, não tinha como eu não dar a 4 para ele.
Títulos: Paulista 65, 67, 68, 69, 73; Recopa Sul-Americana 68; Robertão 68; Rio/São Paulo 66.

2- Alex:  Tenho certeza de que esse vai dar polêmica. Já que do meio campo para frente é difícil escalar Diego e Robinho, coloquei Alex como representante do título de 2002. Além disso, há poucos zagueiros que despontam muito no Santos. Alex era bom, forte, ganhou um título depois de 19 anos de jejum. Escalado!
Títulos: Campeonato Brasileiro 2002

6- Calvet: Zagueiro daquele Santos incrível da década de 60. Clássico, elegante, técnico, preciso. Um zagueiro que todo time quer ter. Merece muito um lugar no Santos de todos os tempos. Vitorioso, talentoso e habilidoso. A cara do Santos, mesmo sendo zagueiro.
Títulos: Paulista 61, 62, 64; Taça Brasil 61, 62, 63, 64; Libertadores e Mundial 62, 63.


3- Léo: Não, não existe possibilidade de Léo não estar nesse time. Ídolo absoluto da torcida, baixinho invocado, raçudo, que joga mesmo com dor, que faz gelo antes do jogo e no intervalo para poder jogar mesmo com idade avançada. Segurou uma fase tensa e complicada no Santos até o êxtase em 2002. Vitorioso, simpático, engraçado, querido pela torcida, raçudo, veloz, um excelente lateral-esquerdo.
Títulos: Campeonato Brasileiro 2002, 2004; Paulista 2010, 2011; Libertadores 2011.

5- Zito:  Craque do Santos e da Seleção Brasileira. Unanimidade na Vila Belmiro. Zito era a referência dentro de campo desde 52 a 67. Capitão, firme, marcador, gerentão. Dizem que ele gritava e incentivava o time a continuar atacando mesmo quando os jogos já estavam decididos. Houve um episódio que é importante: na Alemanha, em uma das excursões do Santos pelo Mundo, Zito estava machucado, vendo o jogo pela arquibancada. O Santos já perdia de 4 a 1 quando o jogador foi para o vestiário, se apresentou e pediu para jogar. Ele organizou o meio de campo, reanimou o time e comandou a virada: 5 a 4. Zito tem lugar garantido nesse time.
Títulos: Paulistas 1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967; Taças Brasil 1961,1962,1963 e 1964; Libertadores e Mundial 1962 e 1963; Torneios Rio-São Paulo 1959,1963,1964 e 1966.

8- Clodoaldo: Veio para o Santos em 1968, deu um upgrade naquele time mágico que já estava começando a se desmontar. Vitorioso, volante habilidoso, chegou logo à Seleção e foi um dos destaques da Copa de 70. É nos pés dele que começa aquele antológico quarto gol contra a Itália no México. Iniciou sua trajetória no Santos aos 13 anos, jogou com Pelé e companhia e também com os Meninos da Vila. É um elo. Humilde, quieto, muito habilidoso e inteligente.
Títulos:  Robertão e Recopa em 68; Paulistas 68, 69, 73, 78.

7-Pita: Eu precisava colocar algum dos Meninos da Vila, algum dos jovens de 78. Escolhi logo o mais elegante. Para nós, mais novos, que não vimos ele ao vivo, podemos compará-lo com Ganso. Felizmente para o Santos, o clube tem uma fartura de camisas 10, com isso, Pita, Giovanni e Pelé estão no mesmo time ai em cima, deixando ainda Diego e Ganso de fora. Com esse “problemão”, coloquei o Pita pela direita e com a 7, improvisado mas não de fora. Futebol refinado, preciso, de passes e assistências geniais. O primeiro camisa 10 depois de Pelé. Ele merece.
Títulos: Paulista de 78.

9- Giovanni: Pelo excesso de camisas 10 geniais, disputando camisa com Pelé, G10 teve que ficar com a 9. O que é bom, porque dando um jeitinho de escalar ele e o Pita junto com Pelé eu imaginei Pita armando e o Giovanni entrando pelo meio, mais goleador. A 9 vai cair bem, tenho certeza. O Messias do Santos foi craque demais, jogou muito, deu uma luz, um sopro de vida para a década de 90 do Peixe. Naquele jogo contra o Fluminense em 1995, quando o Santos conseguiu reverter um placar dificílimo, ele foi extraordinariamente bem, fez dois gols, deu uma assistência genial de calcanhar. As imagens dele buscando a bola no fundo das redes a cada gol, para já voltar logo a jogar, são de emocionar.
Títulos: Paulista e Copa do Brasil 2010. **ganhou o Torneio Santos em 96 e tem o título moral do Brasileirão de 95, mas ele ficou marcado por ser o ídolo sem títulos.

11- Neymar: Não, eu não acho que estou sendo apressado. Neymar está a três anos e alguns meses no profissional e já marcou mais de cem gols. Desponta na Seleção sub-20, na Seleção Profissional e no Santos ele surpreende a cada dia. Maduro nas entrevistas, batendo recordes frequentemente, crescendo no futebol com consciência. Não se machuca nunca, dribla como ninguém (ninguém), é rápido, muito rápido, inteligente, tem raciocínio rápido, uma excelente visão periférica, muito equilíbrio, se recupera rápido da fadiga muscular. Já fez dois gols de Placa, ganhou Prêmio Puskas com 19 anos, idade em que também ficou entre os 23 melhores jogadores do Mundo – fato inédito para jogadores atuando no Brasil. Ganhou 4 títulos em 2 anos, junto a um grande time trouxe de volta a Libertadores para o Santos FC. Ele já é uma realidade, já marcou época no Santos, já está mudando a cara do futebol brasileiro, já instaurou um estilo estético e futebolístico. Brilha, Neymar.
Títulos: Paulista 2010, 2011; Copa do Brasil 2010; Libertadores 2011.

10- Pelé: Preciso justificar? O melhor jogador de futebol de todos os tempos. O maior goleador da história, o autor dos gols e quase gols mais bonitos já vistos nesse planeta, tricampeão do Mundo pela Seleção. Bicampeão da América e do Mundo pelo Santos. Os números mostram um jogador extraterrestre, sobrehumano, um deus. As imagens mostram que ele não é só números, é também arte. Arte sublime e brasileiríssima. O Futebol&Memória tem um artigo sobre o REI.
Títulos: Paulistas 58, 60, 61, 62, 64, 65, 67, 68, 69, 73; Taça Brasil 61, 62, 63, 64, 65; Libertadores e Mundial 62, 63; Torneio Rio/São Paulo 63, 66.
60 títulos ao todo na carreira, único jogador a marcar gols em 4 Copas do Mundo, maior artilheiro em uma única temporada (126 gols), artilheiro de quase todos os campeonatos que disputou, maior artilheiro do Santos e da Seleção Brasileira. 1.091 gols só pelo Santos.

Os Reservas:
 Para corrigir alguns esquecidos, fiz um banco de reservas. Como podemos ver, tirando o goleiro Gilmar, só convoquei jogadores de ataque. A lista:
Gilmar – Lendário goleiro do Santos, por pouco não coloquei como titular

Araken – Um dos primeiros craques, ídolo do Santos, fez parte do Ataque dos 100 gols.

Robinho – Ícone da conquista de 2002 que abriu caminho para o Santos voltar a ser sinônimo de futebol bonito, alegre e goleador. Eternas pedalas, eterno ídolo santista.

Chulapa – Salvador da complicada década de 80, principal jogador do Paulista de 84. Um dos maiores goleadores do Santos depois da Era Pelé, com 104 gols.

Pepe – O canhão da vila! O segundo maior goleador (405 gols) e segundo que mais jogou no Santos, só perde pro Pelé, o que nem conta. Ele mesmo dizia “sou o melhor jogador do Mundo, depois do Pelé”. Vitorioso, um deus no panteão santista. Só não coloquei de titular porque queria colocar Neymar como símbolo do Novo Santos.

Juary- O goleador dos meninos da Vila. Dava trabalho pro técnico, encantava a torcida. Juary passa perto de Chulapa na artilharia, tem 101 gols pelo Peixe. Merece um lugar na reserva pelos números e por representar o começo do renascimento santista

Coutinho – Para encerrar com chave de ouro. Se completei os titulares com Pelé, completo os reservas com Coutinho. Afinal, as tabelinhas entre os dois entraram para a História. O um dois desses dois encantou os santistas, os brasileiros, o Mundo. É o terceiro na lista de artilharia do Santos (perde pra Pelé e Pepe) com 370 gols. Antônio Wilson Honório ganhou tudo pelo Santos, é um dos maiores jogadores que já vestiu a camisa branca.

Especial do Centenário 1
Especial do Centenário 3 

Anúncios

16 responses to “Especial do Centenário – Santos de Todos os Tempos (2)

  1. Olá, onde posso encontrar os 13 gols mais bonitos do Santos…agradeço a ajuda!
    At
    Daniella

  2. 1 – Gilmar
    2 – Carlos Alberto Torres
    3 – Mauro
    4 – Ramos Delgado
    6 – Leo
    5 – Zito
    8 – Giovanni
    10 – Pelé
    7 – Robinho
    11 – Neymar
    9 – Coutinho

    12 – Rodolfo Rodriguez
    13 – Orlando
    14 – Dalmo
    15 – Clodoaldo
    16 – Pita
    17 – Pepe
    18 – Toninho Guerreiro ( ou Feitiço )

  3. Cara adoro o léo mas ele não foi melhor que EDU e prefiro o GANSO no lugar do giovanni e gilmar de titular. e acho que PEPE deveria ser o terceiro atacante.

    • Realmente, não tem nem como discordar. Ia ficar um time muito mais sensacional com Edu, Ganso e Pepe. Muito! Só coloquei o Léo, o Giovanni e o Neymar pra conseguir contemplar todas as fases do Santos. Mas você tem razão!

  4. ta de sacanagem colocar o gilmar no banco de reservas pepe, cade o ganso sair fora que time e esse !

    • Então, Defederico!
      Coloquei o Rodolfo pra poder colocar algum da década de 80. Como critério eu não usei só a qualidade e a história do jogador, mas tbm levei em conta todos os santos de todas as décadas. Por isso também que tem Pepe na Reserva e Neymar titular, pra poder por alguém de agora.

  5. goleiro tem que ser o gilmar brasileiro tem que parar de pagar paus pros la de fora ta faltando o ganso .. faz outro time que e melhor !!

    • Então, como eu falei pro Defederico…eu preferiria o Gilmar também, até por isso fiz um banco de reservas, pra poder colocar quem faltou no titular.
      Coloquei o Rodolfo de titular pq era a única chance de colocar alguém da década de 80. Chulapa no titular ia ser sacanagem, preferi colocar o Neymar lá na frente.
      Até dei um jeito de colocar Pita e Giovanni e Pelé, 3 camisas 10, pra poder contemplar todas as décadas possíveis.

  6. o santos é um time de 100 anos , mais tem muitos anos de alegria pra dar para os santistas!!!!!
    VAI PEXE!!!!!

  7. Pingback: Especial do Centenário – Pior Santos da História (3) | FUTEBOL E MEMÓRIA·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s