Taça dos Campeões/Liga dos Campeões da UEFA

TAÇA DOS CAMPEÕES 1961-1962: BENFICA 5 X 2 REAL MADRID

Estádio Olímpico de Amsterdã, Amsterdã

Gols: Benfica (Águas 25’/Cavém 34’/Coluna 51’/ Eusébio 61′ e 68′), Real Madrid (Puskás 17′, 23′ e 38′)

O Jogo: Num começo arrasou dos merengues, que logo abriram 2 a 0, Puskás fez uma de suas melhores partidas pela equipe, que ainda contava com Di Steffano. Os portugueses não se abateram e foram em busca do resultado, saindo ao final do primeiro tempo perdendo por 3 a 2, mas com a conciência de que o título seria possível. Voltaram arrasadores no segundo tempo e valendo do melhor preparo fisico, envolveram o meio-campo espanhol dominando a ação ofensiva. No final um 5 a 3 para os lusos de virada, consolidando seu Bicampeonato na competição, pois no ano anterior haviam derrotado o Barcelona.

TAÇA DOS CAMPEÕES 1971-1972: AJAX 2 X 0 INTERNAZIONALE


Estádio De Kuip, Roterdã

Gols: Cruijff 47′, 78′

O Jogo: O Ajax era o time base da seleção holandesa da época, que ficou famosa como a Laranja Mecânica na Copa de 74. Podemos ver em ação o embrião daquela fantástica equipe no Ajax Tricampeão da Champions League, de 70-71 à 72-73. Por irônico que pareça, no mesmo ano que perderam a Copa, perderam a Champions.

TAÇA DOS CAMPEÕES 1973-1974: BAYERN DE MUNIQUE 4 X 0 ATLÉTICO DE MADRID

Heysel Stadium, Bruxelas

Gols: Uli Hoeneß (28′, 83′), Gerd Müller (58′, 71′)

O Jogo: Na verdade foram os jogos. Explico; o torneio é decido em partida única em um local pré-definido, mas nesta ocasião, a decisão em jogo único terminou em zero a zero e na prorrogação, empatou em 1 a 1. Como o regulamento não previa pênaltis, foi marcada uma partida extra, dois dias depois, esta sim vencida pelos alemães, base da seleção do país com Müller, Hoeneß, Beckenbauer, Sepp Maier, Scharwarzenbeck, que seriam campeões do mundo naquele ano derrotando a Holanda na final. Destaque para a categoria de Gerd Müller no terceiro gol!!!

TAÇA DOS CAMPEÕES 1984-1985: JUVENTUS 1 X 0 LIVERPOOL

Estádio Heysel, Bruxelas

Gol: Platini (56′)

O Jogo: A partida em si correu tranquila. Melhor posso dos italianos, que marcaram num pênalti (que na verdade foi falta fora da área) conseguido após um contra-ataque rápido. Mas este jogo entrou para a história pelas portas dos fundos; por conta de uma tragédia. Com confrontos entre torcedores das duas equipes entre si e contra policiais, antes, durante e depois da partida, e o desabamento de um muro dentro do estádio, tivemos um saldo de 39 mortos e 600 feridos. A violência dos hooligans ingleses, atacando torcedores da Juventus com barras de ferro, chocou o Mundo. Após o incidente, a UEFA puniu a Federação Inglesa com a exclusão de seus clubes da competição por 5 temporadas e do Liverpool, por 6.

CHAMPIONS LEAGUE 1993-1994: MILAN 4 X 0 BARCELONA

Estádio Olímpico de Atenas, Atenas

Gols: Massaro (22′, 45′), Savisevic (47′), Desailly (59′)

O Jogo: Não se engane pelo placar, foi um jogo em que os dois lados tentaram o gol todo o tempo. Um verdadeiro show do futebol ofensivo. O Barcelona de Zubizarreta, Stoichkov e Romário era um grande time, mas que aquele dia, não levou sorte nas finalizações. Melhor para o rossoneros de Fábio Capello, que foram mais efetivos e conseguiram esta histórica goleada. Ainda bem que Romário se vingaria dos italianos naquele mesmo ano.

CHAMPIONS LEAGUE 1998-99: MANCHESTER UNITED 2 X 1 BAYERN DE MUNIQUE

Camp Nou, Barcelona

Gols: Bayern (Basler 6′), United (Sheringham 90’+1, Solskjaer 90′ + 3)

O Jogo: Quem viu não esquece! Bayern era um bom time, mas era menos técnico que os ingleses. Entretanto, entraram mais ligados e fizeram um grande jogo!!! Mereciam a vitória, perderam várias chances até o segundo tempo, quando os Red Devils foram para cima com tudo que tinham e fizeram uma pressão incrivel até o final!!! Virou ataque contra defesa, o goleiro Schmeichel indo à área e… dois gols e virada nos acréscimos!! Foi de arrepiar.

CHAMPIONS LEAGUE 2004-2005: MILAN 3 X 3 LIVERPOOL


Estádio Atatürk, Istambul

Gols: Milan (Maldini 1’/ Crespo 39′, 44′), Liverpool (Gerrard 54’/ Smicer 58’/ Xavi Alonso 60′)

O Jogo: Um jogo de um tempo pra cada lado. No primeiro, só deu Milan!! 3 gols, uma grande atuação de Kaká e a certeza de que era só administrar a vantagem. No segundo tempo, o Liverpool, que ao contrário do que se espera de um time que sofreu 3 gols, não se abateu, entrou de cabeça erguida para o segundo tempo e logo de inicio se lançou totalmente ao ataque, num quase suicidio tático; ou empatavam ou tomavam quatro, cinco, seis… e não é que deu certo? 3 a 3 ao final do tempo regulamentar e uma certa decepção porque sim, eles podiam ter virado o jogo. Nos pênaltis, Dudek (se adiantando muuuuito) defendeu as cobranças de Pirlo e Schevchenko, garantindo aos ingleses a Taça.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s